28 março, 2007

274. desandando


escreveu um livro, fez um filho e plantou uma árvore. sentia-se plenamente realizado como profissional, pai e ecologista quando as coisas começaram a dar errado: foi processado por plágio, a mulher revelou-lhe que o filho era do seu editor, os galhos da árvore cresceram e invadiram o seu escritório e ele, num acesso de fúria, podou-os com uma motoserra - foi multado em mil e duzentos reais.

2 comentários:

Alfredo Araújo disse...

ei, gostei de seu blog cara!!!Sempre quis escrever dessa forma, breve mas eficaz...infelizmente eu falo mais que a boca...parabéns!

Muryel De Zoppa disse...

isso! fera!!