28 outubro, 2008

353. vestígios

no lugar do terreno baldio onde há alguns meses antes abandonou o filho recém-nascido, agora um arranha-céus com centenas de janelas envidraçadas as quais que ela está condenada a esfregar com força como se apagasse os vestígios do crime cometido. Quase sempre chora. E se alguém desconfia, desconversa: a culpa é do componente químico do detergente.

Um comentário:

Beto Guimarães disse...

Mais uma vez só me resta aplaudir.Excelente.Parabéns, Chico. Você é um ótimo escritor.