23 janeiro, 2009

367. erro médico

- Errei. – admitiu o médico. Os azuis acinzentados baixos sob as lentes denotavam humildade. Qualidade que o seu interlocutor jamais imaginou que ele tivesse.

O oficial comandante do Campo, homem forjado na dura disciplina, porém, não o repreendeu. Ao contrário foi paternal, tocou-lhe o ombro respeitoso e solidário e quis dizer-lhe, como se diz nessas horas como apoio ao faltante ou por mera falta do que dizer, que errar é humano; mas a frase, no seu entender, não era a mais adequada. Em suma humanidade não combinava mesmo com aquele médico de reconhecidas fama e competência.

- O homem sábio sempre aprende com os erros – incentivou-o – Continue tentando, Dr. Mengele.

Um comentário:

Beto Guimarães disse...

Desfecho sensacional. Ótimo texto, Chico. Parabéns.